Eu e meus causos

Henry David Thoreau (1817-1862) foi um escritor e ensaísta americano.

Descobri porque gosto de escrever. 🙂

Mas este post é mesmo pra republicar meus causos. O pessoal do blogueisso tinha me enviado um arquivo de texto recuperados do blog, e eles estão lá! Meio sem acentos, sem pontuação, mas isso a gente resolve.

Segue então alguns antigos causos, depois republico outros. Abraços para todos.

:::

Estava na faculdade ainda e precisei ir ao shopping. Na saída, surpresa! O carro não estava onde eu tinha colocado.

Depois de dar voltas e voltas no estacionamento, chamei o segurança e expliquei a situação.

-Tem certeza que colocou o carro neste estacionamento?

-Tenho sim moço. Só não tenho certeza em que vaga estacionei.

-E começamos a procurar novamente.

O segurança chamou outro segurança, procuramos, procuramos até que apareceu mais um segurança.

-Tem certeza que estacionou o carro aqui?

-Sim, tenho. Já estava ficando irritado.

Procuramos, procuramos…

-O senhor tem certeza que colocou o carro aqui no estacionamento Cajú (o shopping tinha feito uma parceria com uma marca de picolés, e os estacionamentos tinham na época o nome das frutas da região, nem vou comentar sobre isso.)

-Tenho moço. Absoluta! (já estava puto!) Me lembro que quando estacionei, vi que estava em um estacionamento amarelo!!

-O estacionamento do outro lado é o Mangaba. … amarelo também. Ele agora, irritado.

Ops, foi mal… E fui pegar meu carro no estacionamento do outro lado. E é óbvio que essa confusão toda foi culpa da Kibon.

:::

Quando resolvi morar só, tinha 23 anos. Na verdade não tão só assim, já que dividia uma casa em Olinda com mais dois amigos da faculdade (cada um com seu quarto), um ateliê de uma artista plástica e um forno de cerâmica na copa que era dividido com mais dois artistas. Quase uma comunidade alternativa, mas isso é história pra outro post.

Voltando ao assunto, quando comuniquei a minha mãe minha intenção de morar só, ela me propôs que eu passasse a semana na casa de meus pais e durante os fins de semana me mudaria pra minha casa. Não adiantou.

Então ela pediu para que meu padrinho tivesse uma conversa comigo. Ele me convidou para almoçar. Passei o almoço todo só ouvindo. Meu padrinho me disse que eu só deveria sair da casa dos meus pais para casar… mas que se eu fosse mesmo sair de casa, que eu tivesse cuidado com as companhias, que não usasse drogas, que não desse a bunda, que visitasse meus pais, que não esquecesse da famÌlia, me repassou valores católicos… parecia que eu ia morar no Esturquistão. O monólogo seguiu até a sobremesa.

Mas eu pedi lagosta. 🙂

:::

Num carnaval distante, um grupo grande de amigos resolveu sair pelas ladeiras de Olinda em bloco, todos fantasiados de Smurfs. Os Smurfs são personagens criados pelo ilustrador belga Pierre Culliford, mais conhecidos no Brasil graças a uma série de desenhos animados transmitidos por aqui na década de 80.

Era só se pintar todo de azul, colocar uma bermuda branca, um chapeuzinho idem e pronto. Fora Cabral, que por causa da enorme semelhança física saiu de Gargamel, o vilão do desenho. Serginho declinou educadamente a sugestão de sair de Cruel, o gato do vilão, se pintou de azul e foi pra galera.

Os Smurfs ainda deram o ar de sua graça em Olinda por vários anos. Menos Cabral de Gargamel, que disse que nunca mais colocava aquela fantasia. Bastava o sujeito virar uma esquina que todos os Smurfs próximos gritavam: – Gargamel!!! E saíam correndo. E o povo via aquele monte de gente azul, correndo e gritando Gargamel! Gargamel! E depois lá vinha Gargamel correndo atrás. Foi hilário, menos pra Cabral que passou um dia de carnaval privado dos amigos.

Um grande abraço pro meu grande amigo Cabral.

:::

Logo logo publico outros, até acabar. Não vai demorar porquê não são muitos.

“Escrever é um modo de falar sem ser interrompido.” Henry David Thoreau.

Anúncios

Tags: , , , ,

10 Respostas to “Eu e meus causos”

  1. Kátia Rocha Says:

    HAHAHAHAAHAHAHAHAAHAHAHAHAH!!!!!!!!!!!
    Que delícia de causos!
    Gostei de todos, mas onde eu mais ri foi “mas eu pedi lagosta”.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!
    Depois daquela sessão de aconselhamentos infindáveis, vc precisava se vingar de alguma maneira, né?

  2. fabia Says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…será que ri?!!!
    Figuraça!

    Beijossssssssssssssss

  3. Silsil Says:

    O do estacionamento de fruta… rsrsrsrs… mto bom!… Bj

  4. sandra Says:

    que, nada, estes causos ainda rendem umas boas e muitas ilustrações!

  5. Ju Says:

    Adorei todos! E continuo roubando suas ilutrações pra colocar no meu blog também. =)

  6. Camis Says:

    Tadinho do “Gargamel”… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Patricia Says:

    Vc é ótimo!!! As ilustrações são ótimas, sempre visito o blog p/ ver as novidades… e os “causos”… maravilhosos… o pedido de lagosta foi essencial!!!!!! rsrrsrrsr… ah! copio suas ilustrações p/ colocar em meu orkut e agora em meu blog, tá? Bjs.

  8. Mírian Tavares Says:

    Adorei a do estacionamento…KKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. Patricia Ruiz Says:

    Essa é uma das minhas preferidas, já que gosto de falar um bocado…
    Qdo não tem alguém disposto a ouvir eu escrevo…rs
    Sua ilustraçaõ ficou linda. Parabéns novamente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: